Autor: admin

I graduated, now what?

As the end of the course approaches, it is only natural that graduates begin to look more closely at the job market of their future professions. At this very moment many doubts fill the thoughts of the academics, generating uncertainty and even fear of the future Monografias Prontas, Dissertação de Mestrado e Tese de Doutorado. Medicine, being one of the most challenging professions and with a diversity of paths, consequently causes many questions to the newly graduates: And now, where do I start to work?

The academic environment gives us fun and at the same time much knowledge. However, in the last semesters of college and soon after graduation, the doubts and the countless questions are evident in the reflections of those who are finishing the course or have just graduated. Many professions, such as medicine, allow a wide range of options, which leads to more uncertainty in the choice of the path to be covered. “Medicine has a range of possibilities after graduation Monografias Prontas, Dissertação de Mestrado e Tese de Doutorado. The recent graduate can take a contest, attend the clinic, hospital and even work only with research. Currently, the area of ​​private patient care is restricted because it is more difficult for the population to remunerate a private physician because of the purchasing power. A hiring by some institution is more attractive for a young doctor, “says the pediatrician and Coordinator of the Ufrgs course of medicine, Alberto Mainieri Monografias Prontas, Dissertação de Mestrado e TEse de Doutorado.

Some young doctors prefer to spend time working with general practice and later make the residency. About pursuing specialization soon after the course or not, Mainieri believes that this issue is linked with the conception of each individual. “Today, the most attractive for the market is the professional with specialization, but there is no need to seek residency soon after finishing college. That depends on the history of each student. It’s very personal”. On the other hand, most of the students enter the residence after graduation, and the choice of specialization usually comes during the course. “Throughout the course students will identify with each specialty. Usually they arrive at the end with some doubts, but the majority is demonstrating empathy with each area. The choice ends up being more for the pleasure than with the economic gains. The main thing is to feel good and fulfilled, “says Mainieri.

The president of the SIMERS (NAS) Academic Nucleus, Barbara Dalla Corte, a student of the ninth semester of medicine at the Federal University of Health Sciences of Porto Alegre (UFCSPA) chose to do the residency once she finished college, believing it to be a a newly formed. “I think the residence is a kind of security, because we left college a little raw Monografias Prontas, Dissertação de Mestrado e Tese de Doutorado. With the residence you have the preceptor to help you. I see that the market is quite specialized, so people are looking for a specialist. I want to do specialization in neurology or general surgery. I would be happy to work in these two areas, “says Barbara. Gisele Belloli, NAS Vice President, ULBRA’s seventh-semester medical student, also opted for specialization. However, doubts came before decision-making. “My perspective is to stay in neurosurgery. I have always enjoyed it since the beginning of college, so I went through internships to evaluate how the doctors and residents work. Sometimes I got discouraged because most of the professionals in this specialty are men and so they said it would be difficult for me. I tried to see other areas that I might like. I researched, but I really like neurosurgery, ” Monografias Prontas, Dissertação de Mestrado e Tese de Doutorado.

Both Barbara and Gisele sought information on the fields of medicine and the respective specialties they chose. Both consider it an essential task for those who are approaching the final stretch, just as they are. “Searching the market, the routine of each specialization, is very important before going to any area. If there is any tip that I can pass on to those who have just entered medicine, it is this “, stresses the President of the Academic Nucleus. For graduates who have just graduated, Manieri gives some tips on how to act professionally. “First thing is to have patience and not be too strict with yourself. We came out knowing many things, but little too. Still insufficient with what we need to know. To understand that much of the knowledge is acquired through practice, to face the challenges with disposition and serenity in each service. Another orientation is to follow the dreams and dedicate themselves to the maximum, because, as in all professions, in medicine we can not achieve anything if there is no effort, ” Monografias Prontas, Dissertação de Mestrado e Tese de Doutorado.

Apresentação Acadêmcia

O doutorado é a credencial acadêmica Monografias Prontas mais alta que uma universidade pode premiar. Os programas de doutorado consistem em um período de estudo e um período de trabalho de pesquisa original realizado por candidatos em qualquer disciplina. Durante o trabalho de pesquisa, doutorado
Os candidatos devem mostrar que são capazes de realizar uma projeto de pesquisa científica – a tese de doutorado – que faz um contribuição para o conhecimento humano. As teses são avaliadas em um exame público em que os candidatos apresentam e defendem seus pesquisa para um painel de examinadores que, como outros médicos que também estão presentes, podem fazer perguntas sobre qualquer aspecto do trabalho apresentado: o método de pesquisa utilizado, as fontes, o resultados, etc.
Legislação em vigor  Monografias Prontas
1 estipula que as universidades devem estabelecer procedimentos para garantir a qualidade tanto da produção e a avaliação de teses de doutorado. Na URV, o seguinte os órgãos participam dos sistemas projetados para garantir a qualidade: o departamentos, o Serviço de Gestão Acadêmica (SGA), o Escola de Pós-Graduação e Doutorado (EPD) e estatutária Comitê conhecido como Pós-Graduação e Doutorado Comité (CPD) – que aprova as teses apresentadas a cada mês e determina os painéis de examinadores.
Este Comitê de Pós-Graduação e Doutorado, em conjunto com a Escola de Pós-Graduação e Doutorado, o órgão responsável pela registrar e depositar teses de doutorado, tomou o iniciativa de elaborar este guia para fornecer doutorado estudantes com outra ferramenta. A URV
ESTILO
GUIA PARA
DOUTORAL
THESES não é uma lista de regras de imagem ou formato com as quais teses deve cumprir; Em vez disso, é uma série de diretrizes que descrevem os limiares de estilo mínimo que todas as teses que trazem o selo de A URV deve compartilhar.

Desenvolvendo uma Tese

Pense em si mesmo como membro de um júri, ouvindo um advogado que apresenta um argumento inicial. Você quer saber muito cedo se o advogado acredita que o acusado seja culpado ou não culpado e como o advogado planeja convencê-lo. Os leitores de ensaios acadêmicos são como membros do júri: antes de ter lido muito longe, eles querem saber o que o ensaio discute, bem como a forma como o escritor planeja fazer o argumento. Depois de ler sua declaração de tese, o leitor deve pensar: “Este ensaio vai tentar me convencer de algo. Ainda não estou convencido, mas estou interessado em ver como eu poderia estar”.

Uma tese efetiva não pode ser respondida com um simples “sim” ou “não”. Uma tese não é um tópico; nem é um fato; nem é uma opinião. “Razões para a queda do comunismo” é um tópico. “O comunismo entrou em colapso na Europa Oriental” é um fato conhecido por pessoas educadas. “A queda do comunismo é a melhor coisa que já aconteceu na Europa” é uma opinião. (Superlativos como “os melhores” quase sempre levam a problemas. É impossível pesar cada “coisa” que já aconteceu na Europa. E o que sobre a queda de Hitler? Não poderia ser “a melhor coisa”?)

Uma boa tese tem duas partes. Ele deve dizer o que você pretende argumentar, e deveria “telegrafar” como você planeja argumentar – ou seja, qual o suporte específico para sua reivindicação, onde está em sua redação.

Etapas na construção de uma tese

Primeiro, analise suas principais fontes. Procure por tensão, interesse, ambiguidade, controvérsia e / ou complicação. O autor se contradiga? Um ponto é feito e mais tarde revertido? Quais são as implicações mais profundas do argumento do autor? Descobrir o porquê de uma ou mais dessas questões, ou questões relacionadas, o colocará no caminho para o desenvolvimento de uma tese de trabalho. (Sem o porquê, você provavelmente apenas apresentou uma observação – que existem, por exemplo, muitas metáforas diferentes em tal e um poema – o que não é uma tese.)

Depois de ter uma tese de trabalho, escreva-a. Não há nada tão frustrante como bater em uma ótima idéia para uma tese, depois esquecendo-a quando você perde a concentração. E ao escrever sua tese, você será forçado a pensar nela de forma clara, lógica e concisa. Você provavelmente não poderá escrever uma versão final da sua tese pela primeira vez que você tentar, mas você vai se dar no caminho certo, anotando o que você tem.

Mantenha sua tese proeminente na sua introdução. Um bom local padrão para sua declaração de tese está no final de um parágrafo introdutório, especialmente em ensaios mais curtos (5-15 páginas). Os leitores são usados ​​para encontrar teses lá, então eles automaticamente pagam mais atenção quando lêem a última frase de sua introdução. Embora isso não seja necessário em todos os ensaios acadêmicos, é uma boa regra geral.

Antecipe os contra-argumentos. Depois de ter uma tese de trabalho, você deve pensar sobre o que pode ser dito contra isso. Isso irá ajudá-lo a refinar sua tese, e também irá fazer você pensar nos argumentos que você precisará refutar mais tarde em sua redação. (Todo argumento tem um contra-argumento. Se o seu não, então não é um argumento – pode ser um fato, ou uma opinião, mas não é um argumento.)

Michael Dukakis perdeu as eleições presidenciais de 1988 porque ele não fez campanha vigorosamente após a Convenção Nacional Democrata.
Esta declaração está a caminho de ser uma tese. No entanto, é muito fácil imaginar possíveis contra-argumentos. Por exemplo, um observador político pode acreditar que Dukakis perdeu porque sofria de uma imagem de “soft-on-crime”. Se você complicar sua tese, antecipando o contra-argumento, você fortalecerá seu argumento, conforme mostrado na frase abaixo.

Enquanto a imagem de Dukakis “soft-on-crime” prejudicou suas chances nas eleições de 1988, sua falta de campanha vigorosa após a Convenção Nacional Democrata ter uma maior responsabilidade por sua derrota.
Algumas advertências e alguns exemplos

Uma tese nunca é uma questão. Leitores de ensaios acadêmicos esperam ter questões discutidas, exploradas ou até mesmo respondidas. Uma pergunta (“Por que o comunismo colapsa na Europa Oriental?”) Não é um argumento, e sem argumento, uma tese está morta na água.

Uma tese nunca é uma lista. “Por razões políticas, econômicas, sociais e culturais, o comunismo colapsou na Europa Oriental” faz um bom trabalho de “telegrafar” o leitor o que esperar no ensaio – uma seção sobre razões políticas, uma seção sobre razões econômicas, uma seção sobre social razões e uma seção sobre razões culturais. No entanto, as razões políticas, econômicas, sociais e culturais são praticamente as únicas razões possíveis pelas quais o comunismo pode entrar em colapso. Esta frase não tem tensão e não avança um argumento. Todos sabem que a política, a economia e a cultura são importantes.

Uma tese nunca deve ser vaga, combativa ou confrontativa. Uma tese ineficaz seria: “O comunismo entrou em colapso na Europa Oriental porque o comunismo é mau”. Isso é difícil de argumentar (o mal da perspectiva de quem é o que faz o mal?
significa?) e é provável que você o marque como moralista e julgador do que racional e completo. Também pode desencadear uma reação defensiva dos leitores simpáticos ao comunismo. Se os leitores discordam fortemente de você, eles podem parar de ler. Uma tese efetiva tem uma reivindicação definível e discutível. “Enquanto as forças culturais contribuíram para o colapso do comunismo na Europa Oriental, a desintegração das economias desempenhou o papel fundamental na condução do seu declínio” é uma sentença de tese eficaz que “telégrafos”, de modo que o leitor espera que o ensaio tenha uma seção sobre cultura forças e outra sobre a desintegração das economias. Esta tese faz uma afirmação definitiva e argumentável: que a desintegração das economias desempenhou um papel mais importante do que as forças culturais na derrota do comunismo na Europa Oriental. O leitor reagiria a esta afirmação pensando: “Talvez o que o autor diga seja verdade, mas não estou convencido. Quero ler mais para ver como o autor argumenta essa afirmação”. Uma tese deve ser tão clara e específica quanto possível . Evite abusos, termos gerais e abstrações. Por exemplo, “o comunismo entrou em colapso na Europa Oriental por causa da incapacidade da elite governante de lidar com as preocupações econômicas do povo” é mais poderoso do que “o comunismo entrou em colapso devido ao descontentamento social”.

Declarações de tese

Sobre o que é esse folheto
Esta brochura descreve o que é uma declaração de tese, como as declarações de tese funcionam em sua escrita e como você pode elaborar ou refinar uma para o seu rascunho.

Introdução
Escrever na faculdade geralmente assume a forma de persuasão – convencer os outros de que você tem um ponto de vista interessante e lógico sobre o assunto que você está estudando. Persuasão é uma habilidade que você pratica regularmente em sua vida diária. Você persuade seu colega de quarto a limpar, seus pais para que você pegue emprestado o carro, seu amigo para votar em seu candidato ou política favorita. Na faculdade, as atribuições do curso muitas vezes pedem que você faça um caso persuasivo por escrito. Você é convidado a convencer seu leitor do seu ponto de vista. Essa forma de persuasão, muitas vezes chamada de argumento acadêmico, segue um padrão previsível na escrita. Depois de uma breve introdução do seu tópico, você declara seu ponto de vista sobre o assunto diretamente e muitas vezes em uma frase. Esta frase é a declaração da tese, e serve como um resumo do argumento que você fará no restante do seu papel.

O que é uma declaração de tese?
Uma declaração de tese:

diz ao leitor como você interpretará o significado do assunto em discussão.
é um roteiro para o papel; em outras palavras, diz ao leitor o que esperar do resto do artigo.
responde diretamente a sua pergunta. Uma tese é uma interpretação de uma questão ou assunto, e não o próprio assunto. O assunto, ou tópico, de um ensaio pode ser a Segunda Guerra Mundial ou Moby Dick; uma tese deve então oferecer uma maneira de entender a guerra ou o romance.
faz uma afirmação de que outros podem contestar.
geralmente é uma única frase perto do início do seu trabalho (na maioria das vezes, no final do primeiro parágrafo) que apresenta seu argumento ao leitor. O resto do artigo, o corpo do ensaio, reúne e organiza evidências que persuadirão o leitor da lógica da sua interpretação.
Se a sua atribuição lhe pedir para assumir uma posição ou desenvolver uma reivindicação sobre um assunto, talvez seja necessário transmitir essa posição ou reivindicação em uma declaração de tese, perto do início do rascunho. A atribuição pode não indicar explicitamente que você precisa de uma declaração de tese porque o seu instrutor pode assumir que você irá incluir uma. Em caso de dúvida, pergunte ao seu instrutor se a tarefa requer uma declaração de tese. Quando uma tarefa lhe pede para analisar, interpretar, comparar e contrastar, demonstrar causa e efeito, ou tomar posição sobre um problema, é provável que você seja solicitado a desenvolver uma tese ea apoiá-la de forma persuasiva. (Confira nosso folheto sobre as tarefas de entendimento para obter mais informações.)

Como faço para criar uma tese?
Uma tese é o resultado de um longo processo de reflexão. Formular uma tese não é a primeira coisa que você faz depois de ler uma tarefa de ensaio. Antes de desenvolver um argumento sobre qualquer assunto, você deve coletar e organizar provas, procurar possíveis relações entre fatos conhecidos (como contrastes ou semelhanças surpreendentes) e pensar sobre o significado dessas relações. Uma vez que você faz isso pensando, provavelmente terá uma “tese de trabalho” que apresenta uma idéia básica ou principal e um argumento que você acha que pode suportar com evidências. Tanto o argumento como a sua tese provavelmente precisarão de ajuste ao longo do caminho.

Os escritores usam todos os tipos de técnicas para estimular seu pensamento e ajudá-los a esclarecer os relacionamentos ou compreender o significado mais amplo de um tópico e chegar a uma declaração de tese. Para obter mais ideias sobre como começar, veja nosso folheto sobre o brainstorming.

Como eu sei se minha tese é forte?
Se houver tempo, execute-o pelo seu instrutor ou faça uma consulta no Centro de Redação para obter algum feedback. Mesmo que você não tenha tempo para obter aconselhamento em outro lugar, você pode fazer uma avaliação de tese própria. Ao revisar seu primeiro rascunho e sua tese de trabalho, pergunte-se o seguinte:

Eu respondo a pergunta? Re-ler o prompt da pergunta após a construção de uma tese de trabalho pode ajudá-lo a consertar um argumento que perca o foco da questão.
Eu assumi uma posição em que outros poderiam desafiar ou se opor? Se a sua tese simplesmente declara fatos de que ninguém, nem mesmo poderia, discordar, é possível que você esteja simplesmente fornecendo um resumo, em vez de fazer um argumento.
A minha declaração de tese é específica o suficiente? As declarações de tese que são muito vagas muitas vezes não têm um argumento forte. Se a sua tese contém palavras como “bom” ou “bem-sucedido”, veja se você poderia ser mais específico: porque é algo “bom”; O que especificamente faz algo “bem sucedido”?
Minha tese passa o teste “Então o que?”? Se a primeira resposta de um leitor provavelmente será “Então, o quê?”, Você precisa esclarecer, forjar um relacionamento ou se conectar a um problema maior.
O meu ensaio apoia minha tese especificamente e sem vagar? Se a sua tese e o corpo do seu ensaio não parecem ir juntos, um deles tem que mudar. Está correto mudar sua tese de trabalho para refletir as coisas que você descobriu ao escrever seu documento. Lembre-se, sempre reavaliar e revisar sua escrita conforme necessário. A minha tese passa o teste “como e por quê?”? Se a primeira resposta do leitor é “como?” Ou “por quê?”, Sua tese pode ser muito aberta e não tem orientação para o leitor. Veja o que você pode adicionar para dar ao leitor uma melhor tomada em sua posição desde o início.

DICAS PARA ARTIGOS DE ESCRITURA

One can start writing a literature review by finding for example five good articles, of which some are from the target Journal, and maybe few good books discussing your topical area.
Write a few pages long summary based on these articles and books. This will help in obtaining a relevant understanding on your research topic and acts later as a frame for the theoretical part of your article. You may also be able to obtain credits for these summaries.
Write the theory to support the storyline or your article. Note that it is not customary to describe the development of your own understanding in an article (cp. e.g. Master’s tese de doutorado), but describe what others have studied relevant to your topic. When looking for references, do not chase terms, but aim to understand what the true meaning of these articles are. It is important that you refer to some gurus in your field to show that you know the scientific research in your field. Additionally, it is important to refer to new Journal articles to ensure the timeliness or your article. Minimise references that are not in English as reviewers cannot verify them.
It is wise to finalise the theory only after writing the results of your article. This way you can once more search for related studies and can thus better focus the literature review to match your results.

5. Research method/ process
An article must describe your research, the set up, and research methods precisely. This way the reviewers can assess the scientific basis of your research and the justification of your results. In principle, research method/ process should be described so that another researcher can repeat the study.
It is important to clearly describe how the research is done. If needed, you can visualise the preceding of the research. Also, you can include more justification as appendices, if necessary (for example, in qualitative research, the interview questions).

6. Results (Monografias Prontas)
Once completing experimental research and analysing the results, it is time to write and summarise the results, and especially the analysis. The experimental part of a Journal article must concentrate on the actual analysis of the material, not on documenting the data. Note that this differs from writing for other purposes, e.g. research report.
Consider what the core results of your research are and bring them forward clearly. Also, do highlight the core results by using visual elements (anything that differs from basic text, e.g. lists, illustrations, and tables). This way, anyone who quickly riffles through the article will focus on the key results and will automatically get a level of conception of your results.
Typically, articles are not accepted for publication exactly as they are initially submitted, but reviewers require some changes. Obtaining critical comments is a good thing, meaning that you have a chance for publication – it is a time to work and analyse! The feedback may initially seem harsh, however, do not get depressed. Be analytical and start the work.
It may be sensible to ask colleagues to join analysing the critique. You may be closer to acceptance than you first think. If you have chosen the right Journal, you have good chances for publication, once you take the effort and react to the given feedback.
It is important to carefully analyse what the feedback really means. Any requirements that initially feel extensive may in practice require relatively small changes to the article. Often you only need to adjust the way the “story” is told.
Do react swiftly to the given feedback and acknowledge all the critique. Should you wish not to change something, regardless of critique, do justify this decision in the covering notes. Do write a cover letter, where you give a point-to-point response to all the reviewers’ comments indicating all the changes to the article, and justify if you did not change something. The purpose of the point-to-point response is to avoid the reviewers being forced to read the entire article again when checking your changes.
As a doctoral student you can apply for research grants to finance your research. There are a variety of different grants available, for full and partial time work, ones for a specific purpose, such as travel or equipment purchase. Do note that there are also supportive grants that are given regardless of your income from any other sources, as a reward for good work or a research plan. You can also decide yourself how to use a supportive grant, while reporting the progress of your dissertation work is often the only requirement.
This document does not try to describe the process of applying grants, but gives few tips for effective application. Preparing grant applications for different foundations also helps you in outlining your own research plan. By asking your colleagues to comment your application you will improve the chances for success and clarify your research plan. Do remember to return the favour!
Research grants are mainly applied from numerous different foundations supporting research in a variety of fields. For example, the University of Turku, Finland maintains a list of different foundations, each of which has its own unique criteria and application process. As a general advice, more applications you send to different foundations, higher the chances are for obtaining a grant. Nevertheless, foundations often wish to support young researchers that are capable of coming up with results, and whose research may have a positive influence to the surrounding society. Even if you are a more mature person, do apply when possible as there are foundations that are interested in supporting
researchers of all ages. It is always worth applying, even at the start of your doctoral studies, as applying will improve your research plan and you can never be sure when you will be successful.
The central aspect of your application process is your own research plan. You may need to slightly modify your research plan for different foundations, including the length and focus of your plan. It may be wise to target the description of your research to fit the criteria of a potential foundation.
As a rule of thumb, maintain two parallel research plans to enable effective modifications for different foundations:
– 4 pages (main version)
– 1 page summary (often the most vital part of your application)
Research plan structure
– Summary (Monografias Prontas)
– Introduction – describe the subject matter of your research, and who benefits of your work (target foundation specifically)
– Description of the current state and future progress of your research
– Description of the realisation of your research and potential results
– Research questions, methods, etc.
– Description of financing your research (other grants, or other finance)
– Schedule for your research
– Your existing publications, if any (as evidence that you do get the work done dissertação de mestrado).
When writing your research plan, pay special attention to clarity and readability. Aim to describe the benefits and results as clearly as possible. Do not write overly scientific descriptions, but aim to write for “wider public”. The foundation representatives are not necessarily specialists in your specific field, and he/she receives hundreds of applications.
The recipient also wishes to understand in a limited timeframe to whom he/she believes the money should be given. One needs to easily see the core aspects of our research plan.
Bring forward the progress of your work clearly, together with any obtained results, both in your research plan and in grant application. It is important to show your progress to the date and assure that you can progress swiftly with your research and will complete your dissertation. You can give this indication, for example, through listing your publications.
Update your research plan frequently, at least in the pace of common application deadlines, 2-3 times a year. In the field of engineering, the main application deadlines are roughly during winter (January-February), spring, (May), and autumn (SeptemberOctober).
One important aspect for receiving research grants is letters of recommendation. Do ask your supervisor to write a recommendation letter (supervisors usually are happy to do this). These recommendations have a significant role when deciding who gets the grants.

Descreva o conteúdo da parte de compilação do seu dissertação

É hora de começar a escrever a dissertação real, uma vez que todos os artigos destinados à sua A dissertação de mestrado e tese de doutorado está pronta (enviada, não necessariamente aceita). Inicie um documento para a parte de compilação e descreva grosseiramente o conteúdo da dissertação usando o anexo índice de conteúdo (anexo 2). Utilize os principais resultados de seus artigos para os Resultados capítulo, e potencialmente alguma teoria para as seções teóricas da parte de compilação. este tipo de “copiar colar” ajudando a perceber o que você já fez, e também a entenda o trabalho restante.
A listagem a seguir apresenta uma descrição aproximada dos elementos principais do seu dissertação (não há necessidade de escrever perfeitamente estes, apenas para considerar inicialmente):
o A introdução de uma dissertação de compilação deve apresentar o assunto assunto da dissertação, lacunas potenciais na pesquisa anterior e possível questões de pesquisa abordadas na sua dissertação. Além disso, capítulo de introdução deve apresentar como cada artigo fornece um solução para o problema estudado e como os artigos estão interligados.
o Parte teórica irá discutir o campo de jogos teórico relevante para sua pesquisa. Você pode obter uma boa parte disto dos seus artigos, e qualquer material excluído dos artigos devido a e. Limitações de páginas.
o No capítulo de resultados, pode ser uma maneira natural de apresentar os resultados artigo por artigo. Depois disso, pode ser sensato considerar a contribuição Os artigos fornecem como um todo.
o O capítulo Discussão inclui implicações, tanto científicas quanto práticas, avaliação de confiabilidade e validade e recomendações para o futuro pesquisa.
o Pode ser sensato ter apenas uma questão de pesquisa para cada artigo (contribuição principal), mesmo se o próprio artigo tivesse inicialmente mais do que um. Isso irá esclarecer a parte de compilação de sua dissertação. Observe que
As questões de pesquisa na parte de compilação podem ser diferentes das artigos.
– Qual a ordem de apresentação dos artigos na parte de compilação (não é necessariamente o mesmo que a ordem cronológica de publicação) e como estão os artigos interdependentes?
– Qual é o problema da pesquisa?
Observe que o plano de pesquisa anterior que você teve foi apenas um plano, e é só agora quando O conteúdo atual da sua dissertação começa a congelar.

13. Escreva o capítulo Resultados
Depois disso, complete e finalize o capítulo Resultados, utilizando os detalhes anteriores e o conteúdo dos seus artigos. Os resultados devem corresponder ao seu problema de pesquisa e pesquisa questões.

14. Escreva o capítulo Teoria
Complete e finalize a parte teórica da sua dissertação utilizando os artigos e qualquer material de fundo que você já tenha. Caso haja alguma necessidade, complemente estas com novos pontos de vista, parágrafos e referências. Certifique-se de ter anotado os gurus em seu campo. Descreva o quadro teórico da sua dissertação e resuma o núcleo Conteúdo relevante para sua dissertação no final do capítulo, se necessário.

15. Escreva o capítulo Introdução
Depois disso, pode valer a pena completar o capítulo Introdução. Utilize um princípio de funil, o que significa reduzir o foco, parágrafo por parágrafo, a partir de uma abordagem mais geral e terminando com as questões de pesquisa. Isso ajudará a tornar seu texto mais lógico e mais fácil de seguir. Utilize o conteúdo dos seus artigos, e especialmente a sua introdução capítulos. Justificar por que o tema da sua dissertação é importante e descrever a pesquisa problema.
Considere se as questões de pesquisa originais ainda estão corretas comparando-as com seus resultados, teoria e ajuste as perguntas, se necessário. Usando perguntas de pesquisa, ajude Os leitores seguem a estrutura da sua dissertação e compreendem a lógica do seu pesquisa.
Escreva uma descrição da abordagem científica da sua pesquisa (metodologia) e como sua pesquisa foi realizada.

Um pesquisador facilmente tem uma ilusão de que sua pesquisa se venderá mais ou menos automaticamente. Ao tentar apresentar publicações, o ponto-chave é expressar o seu principal mensagem tão clara quanto possível. Um trabalho escrito deve ter um enredo sólido.
É importante começar a escrever artigos / colocar seu trabalho por escrito o mais rápido possível.
Do ponto de vista da eficácia, é um GRANDE ERRO esperar um momento em que você Sinta que você conhece e entende “tudo” necessário para escrever artigos. É mais Sensível para começar a aprender a escrever peças por peça, melhor permitindo perceber o que fazer e quando, ajudando a evitar o trabalho desnecessário. O entendimento sobre a questão estudada é melhorado enquanto trabalha nele. Além disso, peça aos outros comentários regularmente, de preferência em
pequenos incrementos, permitindo comentários melhores e mais detalhados.
Os artigos são muitas vezes escritos em pequenos grupos, permitindo, naturalmente, obter as visões de várias pessoas. No caso de uma dissertação de doutorado, especialmente monografia, pode ser difícil motivar outras pessoas a fornecer feedback adequado. Escrevendo artigos juntos com co-autores é uma boa maneira de obter feedback para sua pesquisa. Além disso, é possível tenha outros para comentar o seu trabalho, por exemplo, oferecendo contra favores. Dinâmico
O trabalho em grupo não pode pagar freeloaders, mas todos os envolvidos devem ter algo a dar.
Diferentes tipos de recursos e origens podem ser uma força. Trabalhando pelo mesmo O projeto não é suficiente para obter seu nome no artigo de alguém, mas todos os autores são obrigado a fornecer um contributo positivo para a realização de um artigo. Além disso, note que Alguns periódicos limitam o número de autores para e. quatro. Como regra geral, é benéfico para inclua seu supervisor como co-autor. Desta forma, você respeita a ajuda que você recebe e
mantenha o relacionamento.
A seguir, discute uma ordem recomendada de escrever um artigo e dá dicas sobre como para escrever diferentes capítulos Monografias Prontas.
A ordem de escrita apresentada destaca a importância de seus resultados para a definição do foco do seu artigo. O foco de seu artigo é sensível para definir com base na evidência Você tem. Desta forma, você congela o foco do seu artigo relativamente cedo e evita Re-trabalho desnecessário ao escrever a teoria e outros elementos.
É sensato começar a escrever um artigo, descrevendo o assunto e o conteúdo por alguns balas ou palavras-chave. Esta fase atua mais tarde como uma ajuda na redação de uma introdução.
Após idéias iniciais e delineamentos, tente encontrar um alvo alvo adequado. Um dos aspectos vitais Para um aluno de doutorado é o tempo de resposta do jornal, o tempo até o feedback e as decisões, para habilitar o aprendizado rápido. Alguns jornais indicam seu tempo de resposta na sua web página, ou nos artigos publicados. Se esta informação não estiver disponível, você pode considere enviar um email educado para o editor em chefe.
Aponte para analisar cerca de cinco artigos recentes no target Journal, prestando especial atenção a tópicos, estrutura, métodos de pesquisa utilizados, etc. Se o Jornal não se sentir adequado, escolha outro e realizar análises semelhantes. Navegue pelo conselho editorial e autores anteriores, e preste especial atenção às nacionalidades. Para um autor europeu, pode Seja benéfico se alguns dos autores e membros do conselho editorial forem europeus. Como um Por exemplo, um conselho puro dos EUA pode, em alguns casos, preferir autores americanos.
Depois de selecionar um alvo alvo alvo, descreva a teoria inicial do seu artigo. Depois de isso, você precisará se concentrar no núcleo do seu artigo e escrever os resultados e análise de sua pesquisa. Uma vez que você tenha esses elementos, pode valer a pena analisar sua alvo da seleção do jornal, se houver algum motivo para mudar, anote potencialmente formato diferente e outros requisitos, como o comprimento recomendado do artigo. Agora Você tem a substância básica pronta e você pode se concentrar em elementos críticos para Aceitação de artigos, nomeadamente, introdução, discussão e resumo.
A introdução justifica o significado do assunto e liga seu trabalho a pesquisa anterior. É sensível escrever a introdução para formar um funil lógico, onde Os aspectos mais gerais são ditos primeiro e sentença por sentença, parágrafo por parágrafo passando para mais detalhado. A finalidade do artigo é contada na última vez na introdução por descrevendo o problema da pesquisa. NÃO inclua nenhum resultado na Introdução. Enquanto o O resumo já inclui os principais resultados em uma forma condensada, a introdução pode ser iniciada de forma mais geral. Na nossa experiência, um funil lógico é uma maneira prática de construir uma introdução funcional Monografias Prontas.
Comece a introdução com frases que são adequadamente gerais e simples o suficiente para Compreenda mesmo para aqueles que não são especialistas exactamente no mesmo tópico que você. Deste jeito diferentes tipos de leitores entenderão melhor o assunto que o seu artigo diz respeito.
Com o objetivo de motivar o leitor e fornecer entendimento sobre o porquê seu tópico de pesquisa é importante. Utilize artigos de revistas publicados para salientar a importância, de preferência recente como os editores querem que a discussão científica ocorra em seu próprio meio.
Uma maneira de descrever o conteúdo do artigo é usar questões de pesquisa, que são apresentadas no final da Introdução. As questões de pesquisa ajudam o leitor a perceber o conteúdo de seu artigo e o autor para estruturar seus pensamentos e escrita. Ao usar questões de pesquisa, o autor deve lembrar que as questões podem ser alteradas ou ajustado durante o processo de escrita. Também é imperativo que a pesquisa questione e resultados mais recentes.

DICAS PARA ESCREVER UMA DISSERTAÇÃO DE COMPILAÇÃO

Este capítulo apresenta pontos de vista e dicas práticas para a efetiva realização de um dissertação de compilação e pesquisa relacionada. Uma dissertação de mestrado de compilação constitui uma número de artigos científicos e um enredo combinado (a tese de doutorado).
Os requisitos relativos a artigos individuais, seus números e meios de publicação podem variam entre diferentes disciplinas científicas. O principal benefício de uma dissertação de compilação é o mérito acadêmico adicional obtido através de artigos publicados. Se você é membro de um grupo funcional de alto nível, os outros estão felizes em ajudá-lo a escrever artigos.
No entanto, se você for deixado sozinho, ao incluir outros pesquisadores como co-autores, você pode motivá-los a fornecer feedback valioso cedo e, portanto, potencialmente evitar trabalho desnecessário. Além disso, a pessoa que supervisiona a dissertação pode ter uma maior motivação para fornecer contribuição e investir tempo para um artigo, se ele / ela é incluído como co-autor. Além disso, um dos principais benefícios de uma dissertação de compilação
a pesquisa é dividida em fragmentos menores com potencial para obter melhor comentários. Por outro lado, a carga de trabalho para uma dissertação de compilação pode ser um pouco maior que o necessário para uma dissertação monográfica.
É vital iniciar o processo de redação dos artigos o mais cedo possível. Não é necessário insiste demais no planejamento ou pretende ter um esboço perfeito para os futuros artigos antes começando a escrever. Aprender fazendo permite que alguém aprenda mais rápido. O seguinte apresenta um recomendação para o processo de redação de uma dissertação de compilação e fornece dicas práticas relativas a diferentes fases.

1. Tópico de pesquisa – delineamento inicial
O trabalho para escrever uma dissertação de doutorado começa por delinear o tópico da pesquisa.
Anote um tópico potencial ou um conjunto de idéias. Descreva os artigos que constituem o seu dissertação, inclua quaisquer idéias iniciais e problemas de pesquisa. Peça aos outros comentários.
Não fique preso com as ideias iniciais. O tópico pode mudar e ser re-focado durante o projeto de dissertação. Você não precisa saber tudo de antemão. Escrevendo o seu primeiro O artigo provavelmente fornecerá novas idéias e ajudará a escrever o segundo, etc.

2. Revista inicial da literatura
Realize uma revisão inicial da literatura sobre o assunto da sua dissertação. Isso pode também se limita a cobrir a literatura relevante para o seu primeiro artigo. No entanto, não é Prático para coletar uma grande pilha de livros na esquina da sua mesa e lê-los completamente. Em vez disso, crie algum material relevante, e. 5-10 livros e 10-30 científicos artigos. Isto é para obter um nível de compreensão de pesquisas recentes próximas ao seu tópico. Pergunte
seu supervisor e colegas para obter conselhos ao selecionar livros e artigos.
Você pode escrever resumo / resumos combinando o conteúdo principal dos livros / artigos discutindo assuntos semelhantes em um único relatório, e. 3-5 páginas. Esses relatórios podem ser mais tarde utilizado como um quadro para a parte teórica da sua dissertação. Você também pode obtenha créditos para esses resumos.
Cuide-se de perder-se na literatura há muito tempo, ou enfatizar excessivamente a revisão inicial da literatura. O objetivo neste momento não é chegar a um perfeito revisão da literatura, mas familiarize-se com o assunto. Não use mais de 1-2 meses para esta fase.

3. Plano de pesquisa para dissertação (Monografias Prontas)
Após a revisão inicial da literatura, comece a escrever a primeira versão do plano de pesquisa para o seu dissertação (ver Figura 4). Mesmo que você tenha concluído um plano de pesquisa para sua pesquisa grupo já se juntou a eles, pode ser sensato ter um plano separado para atingindo sua dissertação ou ajuste seu plano original para cobrir esses aspectos. Entre outros fins, seu plano de pesquisa atuará como um meio de comunicação com colegas e seu supervisor. O plano de pesquisa permite a aplicação de bolsas de pesquisa / outros financiamentos e orienta sua pesquisa. Não há necessidade de apontar para o perfeccionismo, pois isso é meramente um versão inicial do seu plano de pesquisa. Seu plano de pesquisa de dissertação evoluirá durante o processo. Encorajamos o planejamento flexível, o que significa que é importante ter uma visão para o qual você busca sua dissertação; no entanto, não é significativo amarrar seu mãos, em vez disso, permitem que o plano viva enquanto sua compreensão for aprimorada. A pesquisa plano deve ser detalhado para o futuro presente e próximo e menos detalhado posteriormente.
Manter duas versões paralelas do seu plano de pesquisa:
– 4 páginas (a versão principal)
– Resumo de 1 página
Essas duas versões permitem uma aplicação mais eficaz das bolsas de pesquisa. Você pode ajustar e direcione essas versões para diferentes fundações e órgãos de financiamento, em vez de sempre escrevendo um completamente novo.
Uma versão mais extensa e precisa do seu plano de pesquisa pode ser feita mais tarde durante sua processo de dissertação, se necessário para seus próprios fins. Na versão mais extensa, você pode descrever melhor o problema científico abordado pela sua dissertação e como você perceber a pesquisa empírica.
Atualize regularmente seu plano de pesquisa, pelo menos no prazo de caducidade de inscrição para bolsas de pesquisa, 2-3 vezes por ano.

4. Método de pesquisa
Em seguida, pode ser sensato estudar métodos de pesquisa científica. Além disso, antes de escrever o seu primeiro artigo, vale a pena seguir um curso sobre métodos de pesquisa científica. Alternativamente, Você pode seguir esse tipo de curso mais tarde e começar imediatamente a colecionar o experimento material para o seu primeiro artigo, uma vez que você tenha uma compreensão adequada de métodos.
Concentre-se em métodos que você acredita serem úteis para sua pesquisa (discuta com seu supervisor e colegas). Atualize seus conhecimentos em métodos de pesquisa mais tarde durante a processo de dissertação. Neste ponto, você só precisa de compreensão suficiente para completar seu primeiro artigo.

5. Planejamento da pesquisa experimental
Planeje os aspectos experimentais de sua pesquisa para toda a dissertação, mesmo que mais Um planejamento preciso é necessário apenas para o primeiro artigo. Pense se existem possibilidades de coletar os dados necessários para todos os artigos ao mesmo tempo, ou se mais dados iterativos A coleção se adapta melhor aos seus propósitos. Em alguns casos, pode ser mais eficiente coletar todos os dados ao mesmo tempo e, em seguida, analisá-lo de diferentes ângulos para diferentes artigos.
Perceba que talvez você não tenha que coletar todos os dados sozinhos ou realizar as análises sozinho. Você também pode utilizar os resultados de projetos de pesquisa anteriores, ou mesmo utilizar Trabalhar por outras pessoas, ou seja, assistentes de laboratório ou estudantes, para realizar alguns desses trabalhos. Por favor Lembre-se de reconhecer o trabalho realizado por outros.
Atualize seu plano de pesquisa após o planejamento da pesquisa experimental.

6. Escreva seu primeiro artigo
Comece a escrever seu primeiro artigo o mais rápido possível. Comece a idear e descrever o potencial artigos, mesmo que não se sinta pronto. Por exemplo, uma vez que você descreveu o seu fundo teórico, ou você coletou dados para análises, veja as instruções no capítulo Dicas para escrever artigos.
Pode ser sensato escrever o primeiro artigo de um tópico que se sente mais fácil. Especialmente consideração importante para o primeiro artigo é a disponibilidade de dados de pesquisa, ou a facilidade de coletá-lo. Escrever artigos é um processo de aprendizagem, que vale a pena começar o mais rápido possível.
Nenhum artigo é perfeito, o essencial é aprender a publicar o seu trabalho. Após o primeiro artigo, é muito mais fácil de perceber o formato do jornal e entender o que constitui um artigo. este ajudará no planejamento e na redação dos seguintes artigos (Monografias Prontas).
É importante que um estudante de doutorado que trabalha em uma dissertação de compilação examinará Jornais de alvo em potencial. Um dos aspectos vitais ao escolher um alvo Journal é o tempo de resposta, o tempo até feedback e decisões. Um estudante de doutorado não pode dar ao luxo de aguarde um longo período de tempo antes de obter uma decisão de rejeição ou aceitação.
A reviravolta lenta não só atrasa sua dissertação, mas também diminui decisivamente seu processo de aprendizagem.

Analise de Monografia

7. Analysing and documenting results
Analyse the data you have obtained. If your research in qualitative, avoid overcomplicated presentation of your results. The results should be presented so that outsiders find it easy to grasp. For example Dissertação de Mestrado, if you have an intention of dividing your findings into categories, four may be better than twelve. Clear results are also easier to publish!
Start writing the practical elements of your dissertation and ask others to comment.

8. Finalising theory
Write the theoretical elements of your dissertation. This means that now it is the time to conduct a systematic literature review Tese de Doutorado.
Utilise the theoretical summaries you may have done before, and condense them where necessary. Complement the theory with new aspects, viewpoints and references. Describe the theoretical frame of your subject matter. Synthesise the essence of theory that is relevant to your research and present this at the end of your theory chapter.
Google Scholar is one way to find references effectively. However, as mentioned in the beginning of this guide, concentrate on essential and avoid unnecessarily chasing terms.
Try to understand the true message of the articles you cite.

9. Writing of introduction chapter
Now write the Introduction chapter. Utilise a funnel principle, meaning narrowing the focus, paragraph-by-paragraph, starting from a more general and ending with the research questions, which you effectively answer in the thesis. This will help in making your text more logical for an outsider and easier to follow.

The core content of Introduction:
– Justify why the topic of your dissertation is important (Background & research environment).
– Describe the research problem and its background (Objectives & Scope).
– Consider whether the original research questions are still correct by comparing them with your results, theory, and adjust the questions if needed. Using research questions aid the reader to follow the structure of your dissertation and to understand the logic of your research.
– Write a description of the scientific approach of your research (methodology) and how your research has been realised.

10. Making and documenting conclusions
Write the Discussion section of your dissertation by paying attention to the following:
– Answer your research questions
– Reflect your research and its results
o against existing literature
o against practice. Who benefits of your research and how?
– Assess the scientific reliability and validity of your research.
– Describe the limitations of your research.
– Describe any recommended topics for further study.

11. Finalising your dissertation
Check whether the research questions, reasoning and the results match. Refine the research questions if necessary. Pay special attention to the way your research questions and the answers have been worded as the answer must match the questions exactly Monografias Prontas.
Write the Abstract by briefly describing:
– the topic of your dissertation
– justification / why is it needed
– utilised research methods
– key findings
– theoretical and practical implications
Finalise the different elements of your dissertation. Pay special attention to the style and format requirements of the publisher.

12. Give the dissertation to your supervisor for final comments
Carefully consider your supervisor’s comments and make changes in the manuscript, if necessary. If he/she does not understand what you have written, you should find another way to write it.
If you are not a native English speaker, send the dissertation for a professional language checker before forwarding it to your opponents. Finally, it may be beneficial to have someone to proof-read your text. If you cannot find anybody do it yourself.

13. Forward your dissertation to your opponents
If you receive critical feedback, do not get depressed! Be analytical, this is the time for a final effort. It may be beneficial to discuss the comments with others, as you may overreact when your own work is being criticised. The required changes are probably smaller than you first think Monografias Prontas. Contemplate the fundamental reasons behind the feedback, and tackle them. Be systematic and make the required changes to the dissertação de mestrado.
Prepare a point-to-point response to the reviewers, where
– you clearly present any changes made. This will allow the pre-examiners to avoid reading the entire dissertation again
– you present counter-arguments for issues that you believe are not necessary to change